• comercial18125

Brasil exportou 9% a menos de soja no 1º semestre em comparação a 2021

Atualizado: 5 de ago.

No primeiro semestre de 2022, o Brasil embarcou 55,1 milhões de toneladas de soja, 8,87% a menos que em 2021 para o mesmo período (60,5 milhões de toneladas), de acordo com a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec).


O recuo, ainda neste primeiro semestre, se justifica pelo menor embarque para a China (principal destino, com 41,6 milhões de toneladas em 2021 e 36,9 milhões de toneladas em 2022), e Holanda (4º maior destino, com 2,5 milhões de toneladas em 2021 e 1,7 milhões de toneladas em 2022), que embarcaram, respectivamente, 11,2% e 32,2% a menos, ante 2021.


Impacto da quebra de safra


Nesta safra 2021/22, houve uma quebra de safra expressiva, de aproximadamente 20 milhões de toneladas abaixo do esperado. A forte estiagem que atingiu durante meses os estados de Rio grande do Sul, Paraná e Mato Grosso do Sul foi a causadadora das reduções produtivas.


Como afetou a exportação da soja?


As primeiras expectativas eram de uma produção de 144 milhões de toneladas e 92 milhões de toneladas destinadas à exportação, que, como ilustrado no gráfico acima, não aconteceram, expressando a quebra pelo impacto da estiagem.


De acordo com a Anec, isso demonstra que a soja é um produto típico de exportação, já que grande parte vai para fora, diferente do milho, em que grande parte fica no mercado interno.



Fonte: Canal Rural


3 visualizações0 comentário