• comercial18125

Complexo soja inicia semana registrando baixas intensas na Bolsa de Chicago nesta 2ª feira

A semana começa com baixas intensas para os preços da soja na Bolsa de Chicago. As cotações cediam entre 14,50 e 18,50 pontos nos contratos mais negociados, por volta de 7h30 (horário de Brasília) desta segunda-feira (2), mantendo o tom completamente volátil dos mercados agrícolas. O grão acompanha perdas igualmente intensas no farelo e no óleo, os quais cediam mais de 1% na manhã de hoje.


Os mercados, de acordo com analistas e consultores, acompanhavam o recuo do petróleo, que sinalizava perdas superiores a 2%, tanto no WTI, quanto no brent. Ainda na CBOT, cediam trigo e milho, enquanto o ouro recuava mais de 1% na Bolsa de Nova York.

Além dos fundamentos que já fazem parte do andamento do mercado de grãos e do complexo soja - em especial o clima no Corn Belt neste momento - os traders também permanecem atentos à continuidade da guerra e do surto de Covid-19 na China. Mais do que isso, a influência do financeiro também é crescente.


"Os russos intensificaram os ataques com mísseis à Ucrânia nas regiões de Donbas e do Mar Negro, bombardeando o aeroporto de Odessa. A China segue com seus lockdowns, em seu combate a Covid-19 com tolerância zero, questão essa que não tem sido fácil. A China está celebrando o seu feriado Gold Week - Semana Dourada - e o mercado só reabrirá na próxima quinta-feira, dia 5", afirma Ginaldo Sousa, diretor do Grupo Labhoro.


Nesta semana, a quarta-feira (4) traz a atualização da taxa de juros nos EUA pelo Federal Reserve, o que intensifica as especulações e expectativas dos investidores diante de um cenário de incertezas, inflação elevadíssima nos EUA - e no mundo - e que vai atrair a atenção nas entrelinhas do comunicado do banco central norte-americano sobre seus próximos passos.


CLIMA NOS EUA

"Boas chuvas durante o final de semana no centro e leste do Corn Belt e chuvas leves no lado norte aliviando algumas áreas mais secas, mas por outro lado atrapalhando o plantio", complementa o diretor da Labhoro.


Nesta segunda, o mercado espera pelo novo boletim semanal de acompanhamento de safras do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) com a atualização do percentual de área plantada no país.


Fonte: Notícias Agrícolas


2 visualizações0 comentário