• comercial18125

EUA informa nova venda de soja para a China mesmo com logística comprometida e cara

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) informou uma nova venda de soja de 334 mil toneladas para a China nesta segunda-feira (27). O volume é todo da safra 2021/22. As vendas feitas no mesmo dia, para o mesmo destino e com volume igual ou superior a 100 mil toneladas devem sempre ser informadas ao departamento.


Segundo explicam os analistas da Agrinvest, todavia, a China poderia estar comprando muito mais nos EUA não fossem os problemas ainda sofridos pela logística americana depois da passagem do furacão Ida pela região do Golfo do México e do rio Mississippi.


"A China só está conseguindo ofertas a partir de dezembro no PNW (Portos do Pacífico). Traders da soja comentam que a China está de olho na soja brasileira e argentina para embarques mais curtos. Nas últimas semanas, o USDA já reportou a venda de 836 mil toneladas de soja para a China", explicam os analistas da consultoria.


LOGÍSTICA COMPROMETIDA NOS EUA


Além das dificuldades logísticas impostas pela destruição causada pelo Ida - que reduziu drasticamente o movimento de cargas no Mississippi em direção ao Golfo - o atual momento também elevou consideravelmente os custos com o transporte nos EUA neste momento.


"Em suma, o custo continua alto e o volume movimentado de soja menor do que costuma ser", afirma Aaron Edwards, consultor de mercado da Roach AgMarketing. O gráfico abaixo, da StoneX (IMAGEM 1) , mostra o fluxo de barcaças com soja bem aquém do ano passado e da média dos últimos cinco anos nestes últimos meses.


Na sequência, a imagem (IMAGEM 2) mostra que os custos com as barcaças nas principais rotas de escoamento chegaram a apresentar altas de até 885%.


Edwards explica também que este ano muitos armazéns quase já não tinham soja da safra velha para compor as barcaças, o que também deixou o ritmo mais lento. "Neste ano, muito locais varreram os armazéns. Então, estão esperando chegar a nova soja para movimentar mais volumes até chegar nas embarcações", diz. "As quebras de produção do ano passado e a forte demanda geraram uma situação de estoques apertados pra soja. Chegando na safra por aqui, precisa colher pra encher esse pipeline novamente".


Fonte: Notícias Agrícolas





7 visualizações0 comentário