• comercial18125

Exportações brasileiras de soja para a China atingem mínima

"Total foi de 6,23 milhões de toneladas"

As exportações brasileiras de soja para a China em agosto desaceleraram para o menor nível desde fevereiro, à medida que a temporada de exportação brasileira chega ao fim e a disponibilidade de soja aumenta. Foi isso que afirmou a T&F Consultoria Agro econômica citando dados oficiais da alfândega.  “Cerca de 6,23 milhões de toneladas de soja foram enviados do maior produtor e exportador de soja do mundo para o maior importador de soja do mundo no mês passado, uma queda de 40% em relação ao mês anterior, mas ainda 1 milhão de tons acima em relação ao volume embarcado em agosto de 2019. A sólida demanda chinesa e a colheita de sua maior safra já registrada sustentaram um recorde mensal de exportação desde março, mas o ritmo caiu desde julho à medida que a oferta de soja fica menor”, comenta a consultoria. 


As exportações para a China desde o início do ano comercial brasileiro, em fevereiro, agora estão em 57,5 milhões de toneladas, quase 14 milhões de toneladas a mais do que os números de exportação no mesmo período de 2019. “Os dados significam que a China tomou 73% de todas as exportações brasileiras de soja desde fevereiro, contra 75% em 2019”, completa. 


“Apesar da produção recorde de soja do Brasil este ano, a oferta doméstica de soja secou após o aumento das exportações para a China, para deixar o maior produtor mundial de soja com uma disponibilidade apertada até sua próxima safra, em fevereiro. Isso tem causado um aumento nas importações brasileiras de soja, principalmente de países vizinhos, com as importações desde o início de 2020 agora em 477.000 t, em comparação com a média de cinco anos de 172.000 t”, conclui. 


Por: AGROLINK - Leonardo Gottems

Publicado em 09/09/2020 às 07:08h.


Política de Privacidade

Endereço:

Rua: Sete de Setembro, 274

Sala CJ 501 Centro - Pelotas/RS
CEP 96015-300

Telefones:

(53) 3225-9330
(53) 3225-6908

(53) 3225-5621

(53) 9811-20578

E-Mail:

Cereagro 2020 -  Todos os direitos reservados