• comercial18125

Importação de arroz pelo Brasil dispara no acumulado de setembro

As importações de arroz com ou sem casa pelo Brasil aumentaram fortemente neste mês, até a segunda semana, na comparação com a média diária registrada em setembro completo de 2019, diante de preços recordes no mercado nacional que levaram o governo a isentar de tarifas uma cota para compras externas, na semana passada.

As maiores importações comparativamente com 2019, de acordo com dados do Ministério da Economia divulgados nesta segunda-feira, ocorreram apesar de um câmbio desfavorável para compras externas e de um preço em dólar mais de 20% maior.


A média das aquisições de "arroz com casca, paddy ou em bruto" disparou 310,9%, para 864,3 toneladas ao dia, enquanto os preços de importação atingiram 337,3 dólares por tonelada, alta de 27,52%, conforme os dados do governo.

Ao todo, a importação desse tipo de arroz no acumulado do mês até a segunda semana somou 6,9 mil toneladas, já superando as 4,4 mil toneladas vistas em todo o mês de setembro de 2019.


Já as importações de arroz "sem casa ou semi elaborado, polido, glaceado, quebrado, parbolizado ou convertido" somaram 3,3 mil toneladas ao dia, alta de 14,74% ante a média do mesmo mês do ano passado, acumulando um total de 26,7 mil toneladas até a segunda semana.

Não havia informações disponíveis sobre o origem das importações registradas na parcial de setembro.

As importações cresceram em meio a expectativas de que o governo poderia isentar uma cota de tarifa, o que acabou se confirmando, e diante de preços recordes no mercado nacional acima de 100 reais a saca de 50 kg no Rio Grande do Sul, conforme indicador do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), valor que representa mais que o dobro do visto no mesmo período do ano passado.


Por Roberto Samora (Reuters)

Fonte: Notícias Agrícolas


Política de Privacidade

Endereço:

Rua: Sete de Setembro, 274

Sala CJ 501 Centro - Pelotas/RS
CEP 96015-300

Telefones:

(53) 3225-9330
(53) 3225-6908

(53) 3225-5621

(53) 9811-20578

E-Mail:

Cereagro 2020 -  Todos os direitos reservados