• comercial18125

Indústria brasileira confirma compra de arroz na Tailândia

Agentes de negócios confirmaram nesta quarta-feira que um pool de empresas brasileiras está adquirindo cerca de 27 mil toneladas de arroz na Tailândia. O barco deve chegar ao Brasil entre os dias 10 e 20 de dezembro e abastecerá indústrias de Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais e do Nordeste. A descarga deve ocorrer em Itaqui (Maranhão), Santos (SP) e Imbituba (SC). A operação seria uma das razões da indústria mineira estar solicitando a prorrogação do prazo da isenção da TEC.


“Na Tailândia, mesmo com a quebra nas safras de verão e intermediária, há uma adequação das cotações para manter-se relativamente competitiva frente aos dois grandes concorrentes no mercado mundial, a Índia e o Vietnã. A confirmar-se o negócio, há um fator diferencial de preços, que ainda não está completamente claro, mas tudo indica que ficará entre U$$ 545,00 e US$ 555, por tonelada. São valores que representariam, pelo dólar a R$ 5,60, algo em torno de R$ 92,00 por fardo no Brasil. É um preço bem competitivo, ainda que sobre ele devam ser agregadas algumas taxas, ganhos, etc...", diz o analista de Planeta Arroz, Cleiton Evandro dos Santos.


Apesar da referência global de preços da Tailândia ser do o Thai 5% quebrados, a tendência, segundo agentes de mercado, é de que a se confirmar a compra, será de 100B, por causa da qualidade superior e menor percentual de barriga branca/gesso.


A expectativa é de que o negócio tenha sido muito favorável ao Brasil, e de oportunidade, uma vez que os preços atuais informados pela Associação dos Exportadores de Arroz da Tailândia (TREA) esta semana, é de US$ 488,00 por tonelada para o 100B e R$ US$ 472 para o 5% de quebrados. O navio tailandês termina de carregar hoje. Taxas e frete devem agregar cerca de US$ 70,00 por tonelada.

Após a derrubada da TEC, o Brasil já confirmou a importação de três navios de arroz em casca dos Estados Unidos, somando pouco mais de 70 mil toneladas, dois navios da Guiana, somando 44 mil toneladas, cerca de 25 mil toneladas da Índia, em contêineres (branco) e, agora, mais 27 mil toneladas da Tailândia, entre os volumes mais expressivos. As compras devem entrar no radar da Secex somente entre o final de outubro e o início de janeiro por causa dos atrasos e da burocracia envolvida. Fonte: Planeta Arroz


2 visualizações

Política de Privacidade

Endereço:

Rua: Sete de Setembro, 274

Sala CJ 501 Centro - Pelotas/RS
CEP 96015-300

Telefones:

(53) 3225-9330
(53) 3225-6908

(53) 3225-5621

(53) 9811-20578

E-Mail:

Cereagro 2020 -  Todos os direitos reservados