• comercial18125

México libera a importação de 105 mil t de arroz brasileiro

O governo do México anunciou hoje, 25 de novembro, que abriu quota tarifária plurianual para a importação de arroz com casca do Brasil, ou seja, com isenção de tarifas. O volume do produto autorizado a ingressar com tarifa zero – portanto em igualdade de condições com o grão do Uruguai e dos Estados Unidos soma 105 mil toneladas, segundo confirmaram os ministérios das Relações Exteriores e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento em nota conjunta. As 30 mil toneladas iniciais podem ser negociadas até 31/12/2020, e as 75 mil toneladas restantes no período de 1/1/2021 a 31/12/2021.

Em 2020 o Brasil já exportou quase 90 mil toneladas de arroz em casca ao México, graças a forte demanda daquele país após o anúncio da pandemia da covid-19 e a verificação de falta de produto à venda nos Estados Unidos. Baseados neste histórico, e ainda com o risco de prolongamento da crise, os mexicanos resolveram deixar uma janela aberta para mais um fornecedor, cujo arroz foi muito bem recebido por conta da qualidade. Os Estados Unidos detêm 85% do volume do mercado de arroz importado pelo país mexicano.

“No momento não temos a menor chance de competir com os Estados Unidos, mas talvez na colheita, com uma pressão de oferta, ajuste cambial e preços menores no Rio Grande do Sul dê para cumprir com essa cota de 2021, o que, mediante uma queda das cotações locais, poderá ajudar a recuperá-las”, assegurou um trader.

O setor industrial brasileiro do arroz vinha trabalhando no sentido de derrubar as tarifas do país norte-americano sobre o arroz beneficiado, batalha que deve prosseguir.

Guilherme Gadret, da Corretora Expoente, de Pelotas (RS), considera que a notícia é favorável, uma vez que as exportações têm sido um importante canal de escoamento para o arroz brasileiro e de valorização das cotações internas.


Abaixo a íntegra da nota:

Nota conjunta dos Ministérios das Relações Exteriores e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Brasília/DF

O Governo brasileiro foi informado pelas autoridades mexicanas da aprovação do Certificado Zoossanitário Internacional proposto para a exportação de ovos de aves, subprodutos e partes, o que abre as portas do mercado mexicano às exportações brasileiras desses produtos.

O México, ademais, abriu quota tarifária plurianual para a importação de arroz com casca. O volume do produto autorizado a ingressar com tarifa zero é de 30 mil toneladas, até 31/12/2020, e de 75 mil toneladas, no período de 1/1/2021 a 31/12/2021.

Em 2019, o Brasil exportou para o mundo quase USD 4,8 milhões em ovos frescos de aves e USD 5,1 milhões em seus subprodutos e partes. Exportou, ainda, USD 59 milhões em ovos férteis para incubadora, sendo USD 7,9 milhões para o México.

O maior alcance das exportações brasileiras de ovos e derivados e de arroz com casca no mercado mexicano representa mais oportunidades para o agronegócio nacional, cujos produtos ocupam crescente espaço na pauta comercial entre Brasil e México. Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) / Planeta Arroz





0 visualização0 comentário

Política de Privacidade

Endereço:

Rua: Sete de Setembro, 274

Sala CJ 501 Centro - Pelotas/RS
CEP 96015-300

Telefones:

(53) 3225-9330

(53) 3225-5621

(53) 9811-20578

E-Mail:

Cereagro 2020 -  Todos os direitos reservados