• comercial18125

Maior parte das importações de soja a China em junho foi de origem brasileira

Postada por Dinheiro Rural em 31/07/2020 A importação de soja feita pela China em junho foi majoritariamente de origem brasileira, observa a analista de commodities agrícolas do banco Commerzbank, Michaela Kühl. Em junho, segundo relatório mensal do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), a China adquiriu 11,16 milhões de toneladas do grão no mercado externo, aumento de 72,7% ante igual período do ano passado.

Segundo Michaela, o volume foi recorde e 10,5 milhões de toneladas são de origem brasileira. “Quase 9 milhões de toneladas de soja do Brasil já foram entregues em maio. Por outro lado, as importações dos EUA foram quase insignificantes nos dois meses”, observa Michaela, em comentário diário enviado a clientes. A analista pondera que durante a primavera do Hemisfério Norte as vendas dos EUA para a China tendem a ser “fracas” sazonalmente, mas neste ano diminuíram expressivamente como resultado da disputa comercial entre os dois países. “A China fez vários pedidos nos EUA nas últimas semanas para cumprir pelo menos algumas das promessas feitas na primeira fase do acordo comercial. As vendas de exportação de soja nos EUA aumentaram acentuadamente em resposta ao atraso. Dados os conflitos atuais entre os EUA e a China, no entanto, o acordo está em terreno instável”, acrescenta Michaela.


Política de Privacidade

Endereço:

Rua: Sete de Setembro, 274

Sala CJ 501 Centro - Pelotas/RS
CEP 96015-300

Telefones:

(53) 3225-9330
(53) 3225-6908

(53) 3225-5621

(53) 9811-20578

E-Mail:

Cereagro 2020 -  Todos os direitos reservados