• comercial18125

Paraguai já perdeu 2 milhões de toneladas com falta de chuvas na soja e perdas podem ser ainda maior

O começo de safra de soja 2021/22 foi muito promissor no Paraguai com plantio cedo e dentro da melhor janela, além de chuva e umidade adequada para as plantas. Porém, essas precipitações foram cortadas em novembro e os prejuízos já aparecerem grandes no país. Segundo a diretora Sócia da DASAGRO - Corretora & Consultora de Agronegócios, Esther Storch, a expectativa inicial era de produzir 9,8 milhões de toneladas, podendo até mesmo ultrapassar a marca das 10 milhões. Neste momento, as perdas de produção já giram por volta de 2 milhões de toneladas e podem se agravar ainda mais nos próximos dias. A corretora explica que as lavouras plantadas mais cedo, ainda em setembro, são as que mais apresentam prejuízos de desenvolvimento. Já para aquelas áreas que foram semeadas entre o final de setembro e meados de outubro, ainda é possível haver recuperação, mas para isso terá que chover no prazo antes do Natal. Diante deste cenário, os produtores paraguaios estão fora do mercado e as negociações seguem travadas no país. Storch destaca que as vendas antecipadas estavam em 30%, mas com as perdas já consolidadas, esse patamar já subiu para 40%.

Fonte: Notícias Agrícolas




0 visualização0 comentário