• comercial18125

Plantio de soja alcança 81,9% da área estimada para a safra 2021/22

Semeadura do milho de verão atinge 94,1% na região Centro-Sul do Brasil


Levantamento realizado pela Consultoria DATAGRO mostra que o plantio da safra 2021/22 de soja no Brasil apresentou bom avanço na semana encerrada em 12 de novembro, tendo atingido a média nacional de 81,9% da área esperada, 9,0 pontos percentuais a mais ante a semana anterior.

Esse ritmo semanal ficou abaixo dos 14,8 p.p. em igual momento de 2020 e dos 12,3 p.p. da média dos últimos cinco anos. Mesmo assim, segue superior aos 71,7% da mesma data do ano passado e dos 65,8% da média plurianual.

“Mantivemos um quadro de chuvas intercaladas com períodos de sol na maior parte da região produtora, favorecendo as lavouras já semeadas e permitindo o avanço do cultivo. No entanto, as chuvas escassearam em boa parte da região Sul, trazendo um pouco de estresse hídrico às lavouras. Mas caso as previsões de chuvas gerais para a região nesta próxima semana se confirmarem, o quadro volta completamente para a normalidade”, diz Flávio Roberto de França Junior, coordenador de Grãos da DATAGRO.

Semeadura do milho de verão na região Centro-Sul do Brasil


O levantamento da DATAGRO indica que a semeadura do milho de verão da safra 2021/22 no Centro-Sul do Brasil andou de forma lenta na semana encerrada em 12 de novembro, mas segue muito adiantada em relação ao padrão normal.


De acordo com a consultoria, 94,1% da área total esperada para a região já está semeada, ante 92,9% na semana anterior. O avanço semanal foi de apenas 1,2 p.p., bem abaixo dos 7,9 p.p. em igual momento do ano passado e dos 9,4 p.p. da média dos últimos 5 anos. Ainda assim, o fluxo segue superior aos 83,3% de 2020 e dos 80,5% da média normal.


No geral, os produtores brasileiros estão otimistas com o ritmo adiantado do trabalho de semeadura da safra de verão e com a manutenção de umidade adequada na maior parte da região de produção.


“Os pontos isolados de replantio pelo excesso de umidade não foram representativos, mas os produtores da região Sul estão atentos às previsões de chuvas mais escassas para este mês”, analisa França Junior.


Fonte: Datagro




2 visualizações0 comentário