• comercial18125

Preço do arroz sobe, acompanhando alta do dólar e de Chicago

O mercado brasileiro encerra a penúltima semana de julho com preços em elevação. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Gabriel Viana, a cotação do cereal acompanha a alta do dólar em relação ao real e da Bolsa de Mercadorias de Chicago


Na média do Rio Grande do Sul, principal referencial nacional, a saca de 50 quilos do arroz em casca encerrou o dia 21 cotada a R$ 73,00, alta de 3,18% em relação a semana passada. Tinha avanço de 2,31% frente ao mesmo período do mês anterior e elevação de 12,82% quando comparado ao mesmo momento do ano passado.


As importações brasileiras de arroz base casca somaram 4,647 mil toneladas até a terceira semana de julho (12 dias úteis), com média diária de 387,3 toneladas. O valor com as compras no exterior totalizou US$ 1,307 milhão, com média diária de US$ 109 mil. As informações são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Em relação à igual período do ano anterior, houve avanço de 124,31% no volume diário importado (172,7 toneladas diárias em julho de 2020). Já a receita diária teve acréscimo de 96,56% (US$ 55,4 mil diários em julho de 2020).


No cenário internacional, destaque para a área cultivada com arroz na Argentina na safra 2020/2021, que foi estimada em 200 mil hectares, uma elevação de 5,3% sobre a temporada anterior, segundo dados de julho divulgados pelo Ministério da Agroindústria daquele país. O número ficou estável em relação ao mês passado.

Já a produção foi estimada em 1,4 milhão de toneladas, um avanço de 16,7% sobre a temporada anterior. Frente ao mês passado, houve estabilidade.


Fonte: Agência SAFRAS




25 visualizações0 comentário