• comercial18125

Produção de arroz no RS é comprometida pela seca

Produtores de arroz do Rio Grande do Sul devem ter a colheita prejudicada nesta safra por causa da seca.

O estado, que é o principal produtor de arroz do país, ficou sem chuvas em algumas regiões.

Foi o caso do agricultor Elton Machado, que tem uma lavoura de arroz em Arroio Grande que ficou 10 dias sem água. O cultivo foi prejudicado e a colheita atrasou cerca de 20 dias.

"A gente estima uma quebra de 5% a 7% em relação ao que se colheu ano passado", conta Elton.

Os produtores costumam dizer que a lavoura de arroz precisa de sol na cabeça e água no pé para uma boa safra.

A seca em diversas regiões do Rio Grande do Sul afetou o estado no momento em que a água é essencial para a irrigação.

Em Pelotas, o agricultor Eduardo Almeida não sabe o que esperar da atual temporada. Na última safra, ele colheu 8,5 toneladas de arroz.

"É bem difícil e angustiante. A gente trabalha, tem investimento, tudo tá aqui, né? A nossa vida é isso aqui", conta Eduardo.

Na última safra, os produtores do Rio Grande do Sul colheram 7,8 milhões de toneladas de arroz. Mesmo mantendo a área da temporada anterior, a expectativa é de quebra na produção.

Os preços, por outro lado, se elevaram, conforme explica Alexandre Velho, presidente da Federarroz (Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul).

"Este ano temos a expectativa de um patamar de preço melhor já na colheita. Isso se deve a um ajuste grande no mercado, aliado a um câmbio acima de R$ 5 que nos traz uma expectativa de uma exportação bastante grande no ano de 2021", afirmou.


Fonte: Planeta Arroz




0 visualização0 comentário