• comercial18125

Soja: Chicago opera estável nesta 2ª feira em semana de novo boletim mensal do USDA

O mercado da soja abre a semana com estabilidade na Bolsa de Chicago. Perto de 7h30 (horário de Brasília), as cotações perdiam entre 2,25 e 3 pontos nos contratos mais negociados, com o novembro/21, referência para a safra americana, sendo cotado a US$ 13,34 por bushel. A exceção era o agosto, que valia US$ 14,25, com alta de 3,25 pontos.

Os traders se ajustam antes da chegada do novo boletim mensal de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), mas sem desviar as atenções do clima nos EUA para a conclusão da safra 2021/22, além do comportamento da demanda, da variante delta e da influência do financeiro sobre o caminhar das cotações.


"Clima mais seco que as previsões indicavam na sexta feira, para o final de semana. As previsões para os próximos 10 dias, de acordo com o GFS, indicam clima seco para as Dakotas, Nebraska, Minnesota e Iowa, o que deve dar suporte aos preços na CBOT. Além disso, as temperaturas estarão acima do normal para região no período de 10 dias", explica Ginaldo Sousa.


O diretor do Grupo Labhoro afirma ainda que os "rumores de compras chinesas no mercado americano, continuam, o que tem fundamento. A soja brasileira para outubro, novembro e dezembro está muito cara e, historicamente os chineses compram soja americana para o período".


Fonte: Noticias Agrícolas


3 visualizações0 comentário