• comercial18125

Soja sobe nesta 2ª feira em Chicago com clima frio nos EUA e atenção ao comportamento da demanda

Os preços da soja iniciam a semana em campo positivo e testam boas altas nesta manhã de segunda-feira (19) na Bolsa de Chicago. As cotações subiam entre 8,25 e 12 pontos, levando o maio a US$ 14,45 e o setembro a US$ 13,20 por bushel. Entre os fatores de suporte e estímulo às cotações estão as condições ainda de clima nos Estados Unidos, com o tempo frio preocupando ainda para algumas partes. Em algumas regiões as temperaturas estão bem abaixo do normal, baixando também a temperatura dos solos. De acordo com o levantamento feito pela Agrinvest Commoodities, também segue a atenção sobre as Dakotas, onde permanece o tempo muito seco - trazendo um risco maior para a soja - enquanto em outros estados continua a chegar chuvas mais favoráveis, ajudando a recompor o estoque de água nos solos. Um novo boletim semanal de acompanhamento de safras chega nesta segunda-feira pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), às 17h, após o fechamento do mercado. Também no radar dos traders está o comportamento da demanda da China e a concorrência entre a soja americana e brasileira. Na semana passada, os negócios no Brasil passaram de 1 milhão de toneladas com a volta da nação asiática às compras por aqui, contribuindo, inclusive, para uma retomada dos prêmios. "O mercado da soja seguirá de olho no desenrolar do clima nos EUA, porque há indicativos de frio para esta semana e desta forma se confirmado vai seguindo e dando fôlego positivo para as cotações e junto tem apoio na boa demanda que vem da Ásia. Desta forma pode seguir assim no Brasil também", explica Vlamir Brandalizze, consultor da Brandalizze Consulting. Mais do que isso, o consultor destaca ainda o espaço que os preços da soja têm no Brasil para subir no curto prazo . "O ambiente segue positivo e favorável aos produtores", completa.

Fonte:Notícias Agrícolas




0 visualização0 comentário