• comercial18125

Soja tem sétima sessão consecutiva de perdas em Chicago e renova mínima em dois meses

Segue a baixa da soja na Bolsa de Chicago. Os preços da oleaginosa cediam entre 12,50 e 19,25 pontos, por volta de 7h50 (horário de Brasília), desta quinta-feira (17), registrando sua sétima sessão consecutiva de baixas, renovando suas mínimas em mais dois meses com a pressão vinda das condições favoráveis de clima nos Estados Unidos. Assim, o contrato julho tinha US$ 14,35 e o novembro, US$ 13,23 por bushel na manhã de hoje. Além dos clima, pesam ainda sobre os preços o dólar mais forte e também o recuo dos óleos vegetais, em especial o de soja, que ontem encerrou o dia no limite de baixa. E as baixas no derivado - motivada por uma insegurança que neste momento paira sobre o mercado de biocombustíveis nos EUA - continuam nesta quinta-feira. Os futuros do óleo negociados na CBOT perdiam quase 3%, com o contrato dezembro/21, o mais negociado agora, valendo 56,17 cents de dólar por libra-peso. CLIMA NOS EUA O mercado permanece bastante atento às condições de clima para a próxima semana, onde os mapas do modelo americano ainda mostram a chegada de algumas chuvas e temperaturas mais baixas, até menos abaixo da média, para algumas regiões do Meio-Oeste americano.

Fonte:Notícias Agrícolas



2 visualizações0 comentário