• comercial18125

USDA mantém estoques finais de soja e milho dos EUA e aumenta safra de soja do Brasil

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgou seu novo boletim mensal de oferta e demanda nesta tarde de terça-feira, 9 de março. Os números vieram em linha com a as expectativas do mercado para a soja e para o milho, porém, sem muitas mudanças, principalmente nos dados norte-americanos.

SOJA EUA Os estoques finais de soja norte-americanos foram estimados pelo USDA em 3,27 milhões de toneladas, enquanto as expectativas variavam entre 2,99 e 3,18 milhões de toneladas. O número não trouxe alteração em relação ao mês anterior. As exportações também foram mantidas em 61,23 milhões de toneladas, bem como o esmagamento em 59,87 milhões. O mercado também esperava por uma leve alta na estimativa das exportações.

SOJA MUNDO A produção global da oleaginosa veio projetada em 361,82 milhões de toneladas, um pouco maior do que o número do mês anterior, de 361,08 milhões. Já os estoques finais vieram em 83,74 milhões de toneladas, também levemente acima do relatório anterior, de 83,36 milhões de toneladas. Para a safra brasileira, o USDA também surpreendeu e aumentou sua projeção de 133 para 134 milhões de toneladas. O mercado esperava algo entre 132 e 134 milhões. Já no caso da Argentina o número caiu de 48 para 47,5 milhões de toneladas. O USDA ainda manteve as importações de soja pela China estimadas em 100 milhões de toneladas, porém, aumentou seus estoques para 29,6 milhões de toneladas, contra 28,6 milhões do boletim de fevereiro. MILHO EUA No cenário norte-americano do milho, o USDA também não trouxe nenhuma alteração. Os estoques finais permaneceram em 38,15 milhões de toneladas, bem como as exportações em 66,04 milhões e o uso do cereal para a produção de etanol em 125,74 milhões de toneladas. Assim como na soja, o mercado também espera por uma baixa nos estoques, com a média das expectativas em 37,09 milhões de toneladas.

MILHO MUNDO A produção mundial de milho foi estimada em 1.136,31 bilhão de toneladas, ligeiramente maior do que há um mês, quando a estimativa veio em 1.134,05 bilhão de toneladas. Os estoques mundiais de milho vieram estimados pelo USDA em 286,67 milhões de toneladas, contra o número de 286,53 milhões do boletim anterior. Enquanto isso, a produção brasileira do cereal foi mantida em 109 milhões e a argentina em 47,50 milhões de toneladas.


Fonte:Notícias Agrícolas




9 visualizações0 comentário

Política de Privacidade

Endereço:

Rua: Sete de Setembro, 274

Sala CJ 501 Centro - Pelotas/RS
CEP 96015-300

Telefones:

(53) 3225-9330

(53) 3225-5621

(53) 9811-20578

E-Mail:

Cereagro 2020 -  Todos os direitos reservados